Himalaya: Listen. Learn. Grow.

4.8K Ratings
Open In App
title

Momento Cidade - USP

Jornal da USP

Followers
Plays
Momento Cidade - USP
8 minJUL 3
Play Episode
Comments
title

Details

//jornal.usp.br/wp-content/uploads/2020/07/MOMENTO-CIDADE-24-3-JULHO-TRANSPORTETRILHOS_8min59seg-1.mp3 download do áudio
Em 2019 São Paulo transportou, em média, mais de 50 milhões de pessoas por dia por meio de linhas ferroviárias. No entanto, com uma população crescente e uma rede que não alcança todas as regiões da cidade, os transportes sobre trilhos da capital ainda se encontram longe de um estágio ideal. Mas o que é preciso fazer para ampliarmos e melhorarmos as atuais linhas de Metrô e trens?
Para responder a questão e entender como o planejamento urbano dos transportes tem moldado o tecido urbano de grandes cidades, no Momento Cidade desta semana entrevistamos o pesquisador Leonardo Lisbôa, autor da tese Transporte de Londres, Paris e São Paulo: aspectos fundamentais do planejamento e expansão das redes de transportes estruturais e sua relação com a organização do tecido urbano, defendida na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP.
Em seu doutorado, Lisbôa investigou o passado e o presente do transporte sobre trilhos de três grandes capitais do mundo. O trabalho analisou o uso do solo ao redor de redes de Metrô e trens urbanos para entender como a localização de estações e trilhos impactava nas atividades de diferentes regiões em Londres, Paris e São Paulo.
Para ele, a pesquisa evidencia que, em São Paulo, cuja rede de Metrô começou a ser implantada quase um século depois da primeira delas, em Londres, ainda estamos aquém do ideal, já que, em 2020, as atuais linhas de trens e Metrô não cobrem as necessidades da cidade em expansão, que foi moldada pelo transporte de automóveis. Na capital paulista, o foco em rodovias enfraqueceu o investimento em transportes sobre trilhos, “e hoje temos dificuldade de reorganizar as atividades na cidade, em função do desenho que [ela] adquiriu, em função da expansão rodoviária”, salienta Lisbôa.
Acima de tudo, de acordo com o pesquisador, é preciso entender que o desenho da cidade, norteado por políticas de planejamento urbano, precisa ter um papel inclusivo que tenha como objetivo a redução de desigualdades. E, em cidades como São Paulo, isso envolve também o planejamento dos transportes. “O papel do transporte é não apenas fazer com que as pessoas circulem, mas também com que o espaço urbano, esse lugar em que as pessoas vivem, se transforme”, finaliza.
A pesquisa completa pode ser acessada neste link.
Ouça o podcast na íntegra no player acima. Siga no Spotify, no Apple Podcasts ou seu aplicativo de podcast favorito.
Ficha técnica
Reportagem: Gabriel Guerra
Produção: Denis Pacheco
Edição: Guilherme Fiorentini

Momento CidadeO Momento Cidade vai ao ar na Rádio USP, quinzenalmente, sextas-feiras, às 8h05 na Rádio USP – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast

.